Pediatria

00/00/0000 - Saiba tudo sobre a Pediatria: mercado para a especialidade, salário, pacientes, perfil do especialista e muito mais. Confira agora!

Pediatria é a 2ª área da Medicina mais desejada pelos estudantes. A Pediatria exige amor e também muita dedicação do especialista porque a quantidade de atendimentos costuma ser alta. Além disso, o médico precisa de muito conhecimento sobre a área, já que as crianças não sabem informar bem o que sentem. 

 

SALÁRIO NA PEDIATRIA

O salário do especialista varia dependendo da região, hospital e da rotina do médico. Em média, o médico da área começa com um salário de R$ 6,1 mil por 21h semanais. Já para um profissional com tempo no mercado, o salário médio é de R$ 6,7 mil por 21h semanais, podendo alcançar mais tarde o teto de R$ 10,1 mil.

 

PERFIL DO PROFISSIONAL PEDIATRA

O profissional precisa de muita paciência e amor pelo trabalho, além de muita habilidade na anamnese, pois as crianças não sabem dizer bem o que sentem. Saber lidar bem com elas é um ótimo diferencial.  É importante o pediatra também estar disponível para possíveis emergências e preocupações dos pais. Sem mencionar que precisa ter também fôlego para aguentar a extensa carga de trabalho. 

 

PERFIL DO PACIENTE DE PEDIATRIA

Atende desde recém-nascidos a adolescentes. Enfermos ou não, o pediatra é muito procurado para prevenir seus problemas de saúde. Na cura, atendem a diversos tipos de doenças.

Normalmente, um mesmo pediatra acompanha o paciente até ser maior de idade, isso cria um laço de confiança e carinho entre o especialista e a família atendida.

 

MERCADO DE PEDIATRIA

Num geral, crianças são atendidas 4x mais que adultos, isso faz com que a carga de trabalho na Pediatria seja elevada. Isso é reflexo também da falta de profissionais da área, mesmo sendo a 2ª maior do país, a distribuição dos especialistas não é das melhores. O mercado está sempre precisando de novos profissionais. O pediatra trabalha, principalmente, em hospitais, maternidades, consultórios e clínicas próprias.  

 

RESIDÊNCIA MÉDICA EM PEDIATRIA

São cerca de 39 mil pediatras no Brasil, isso a torna a 2ª maior especialidade do país. Consequentemente, a concorrência para Residência Médica é alta, dado que só abrem 1.944 vagas por ano. Essa especialização dura 3 anos e, felizmente, é de acesso direto.

 

SUBESPECIALIDADES DE PEDIATRIA

A Pediatria é uma especialidade que, apesar de focada numa fase da vida humana, não se restringe a uma só parte do corpo. Isso a torna, de certa forma, uma “especialidade generalista” que pode ser ramificada de acordo com cada sistema da fisiologia humana. Ou seja, grande parte das especialidades, tanto de acesso direto quanto com pré-requisito, possuem um currículo para a respectiva submodalidade pediátrica.

 

  • Cardiologia Pediátrica (+3 anos): Especialista em diagnóstico e tratamento de patologias cardíacas na fase da infância. .
    • Salário médio de R$ 6,4 mil por 22h semanais;

 

  • Neurologia Pediátrica ou Neuropediatria (+3 anos): Especialista em diagnóstico e tratamento de patologias do cérebro da criança.

 

  • Alergia e Imunologia pediátrica (+2 anos):  Especialista em diagnóstico e tratamento de doenças alérgicas do sistema imunológico em crianças.

 

  • Cancerologia Pediátrica ou Oncologia Pediátrica (+2 anos):  Especialista em diagnóstico e tratamento de câncer e tumores em crianças.
    • Salário médio de R$ 6,2 mil por 30h semanais;

 

  • Endocrinologia Pediátrica (+2 anos):  Especialista em diagnóstico e tratamento das glândulas humanas na fase da infância. 

 

  • Gastroenterologia Pediátrica(+2 anos): Especialista em diagnóstico e tratamento de patologias do aparelho digestivo na fase da infância.

 

  • Hematologia e Hemoterapia Pediátrica (+2 anos): Especialista em diagnóstico e tratamento de patologias do sangue em crianças.

 

  • Infectologia Pediátrica (+2 anos): Especialista em diagnóstico e tratamento de doenças infecciosas em crianças.

 

  • Medicina do Adolescente ou Hebiatria (+2 anos): Especialista em diagnóstico e tratamento de alterações típicas da adolescência.

 

  • Medicina Intensiva Neonatal (+2 anos): Especialista em atendimento a pacientes recém-nascidos em estado crítico de saúde e que necessitam de acompanhamento intensivo.

 

  • Medicina Intensiva Pediátrica (+2 anos):  Especialista em atendimento a pacientes na fase da infância em estado crítico de saúde e que necessitam de acompanhamento intensivo.

 

  • Nefrologia Pediátrica (+2 anos): Especialista em diagnóstico e tratamento de patologias do sistema urinário em crianças.

 

  • Neonatologia (+2 anos): Especialista em diagnóstico e tratamento de patologias do feto e do recém-nascido durante e após seu nascimento até o 28º dia de vida.

 

  • Nutrologia Pediátrica (+2 anos): Especialista em diagnóstico e tratamento de patologias relacionadas à nutrição humana na fase da infância.

 

  • Pneumologia Pediátrica (+2 anos): Especialista em diagnóstico e tratamento de patologias pulmonares e do sistema respiratório em crianças.

 

  • Emergência Pediátrica (+1 ano): Especialista em diagnóstico e tratamento emergencial de crianças.
    • Salário médio de R$ 4,9 mil

 

  • Reumatologia Pediátrica (+1 anos): Especialista em diagnóstico e tratamento de patologias das articulações, ossos e músculos em crianças.

 

DISTRIBUIÇÃO REGIONAL DOS ESPECIALISTAS

O Sudeste concentra a maioria dos pediatras com 55%, enquanto o Norte possui apenas 4%. Já ambas regiões Sul e Nordeste têm 16% dos especialistas, e o Centro-Oeste, 9%.

 

FUTURO DA ESPECIALIDADE

Muitas coisas têm evoluído na Pediatria, como o aconselhamento genético a casais, tendo em vista as novas técnicas de design genético. Além disso, a epidemia do vício tecnológico na sociedade em geral tem desencadeado cada vez mais cedo deficiências e maus-hábitos na infância. Problemas oftalmológicos, otorrínicos, alimentares, posturais e até neurológicos. Sendo assim, progressivamente o médico da Pediatria deve estar mais inteirado sobre essas patologias.

 

ficha técnica

 

SE INTERESSOU?

Se você acha que esse é seu futuro, corre para pesquisar os próximos concursos de Residência Médica! Caso contrário, pode conferir outras especialidades no nosso Guia do R1. Quem sabe algo como Clínica Médica ou Ginecologia e Obstetrícia não tenha mais a ver com você?

O que você gosta de estudar? Qual acha que pode ser seu destino? Conta pra gente, queremos conhecer vocês!

 

comaprtilhar 0 0 1479
CONTEÚDO EXCLUSIVO GRATUITO