Dermatologia

00/00/0000 - Saiba tudo sobre a Carreira de Dermatologia: mercado para a especialidade, salário, perfil do especialista, Residência e muito mais. Confira agora!

A Dermatologia é um campo muito requisitado no mercado, que cuida do maior órgão do corpo humano: a pele. O Dermatologista é responsável por tratar diversos tipos de doenças e infecções da pele, desde simples infecções e alergias até tumores.

Há alguns anos a Dermatologia vem sendo uma das Residência com acesso mais competitivo. E, segundo a Demografia Médica no Brasil, esta é a 12ª especialidade médica mais procurada, com 8.317 especialistas, sendo 23% médicos homens e 77% mulheres.

 

 

O QUE FAZ E QUAL O CAMPO DE ATUAÇÃO DO DERMATOLOGISTA?

Cabem ao Dermatologista o diagnóstico e o tratamento clínico/cirúrgico das doenças que acometem não somente a pele, mas também a mucosa e os fâneros (cabelos e unhas). A abordagem da prevenção é obrigatória nas consultas dermatológicas. Não somente uma avaliação minuciosa a fim de flagrar lesões iniciais com risco neoplásico, mas também a educação sobre o uso de fotoprotetores e riscos solar excessivo.

Procedimentos cirúrgicos ambulatoriais de pequena complexidade, como biópsias cutâneas; cauterizações; crioterapias (congelamento com nitrogênio líquido); exéreses de lesões neoplásicas pequenas; cirurgias ungueais; quimioesfoliações (peelings químicos), procedimentos estéticos com aplicações de toxina botulínica e preenchedores cutâneos, também fazem parte do dia a dia desse especialista. 

Além disso, o especialista também pode ser chamado para responder consultas domiciliares ou hospitalares mesmo exercendo somente atividades ambulatoriais. Confira abaixo a lista completa das diversas frentes da área: 

 

. Dermatologia clínica: voltada para atender pacientes em consultório privado ou em hospitais;

. Dermatologia cirúrgica: focada nos atendimentos de lesões cutâneas, trabalhando com cirurgias convencionais, eletrocirurgia, quimiocirurgia e laserterapia;

. Dermatologia estética: voltada para atender pacientes que buscam procedimentos estéticos, normalmente acontece em consultório privado;

. Tricologia: área que estuda as doenças da região capilar;

. Onicologia: focada nas doenças que acometem as unhas; 

. Estomatologia: voltada para o atendimento de pacientes com doenças na cavidade bucal;  

. Dermatologia laboratorial: estudo de práticas no laboratório que contribuem para a produção de um diagnóstico e prognóstico mais fidedigno, bem como suas confirmações.

 

 

REMUNERAÇÃO NA DERMATOLOGIA

No Brasil, a média salarial de alguém que trabalha 20 horas na semana fica entre R$ 4.500,00 a R$ 18.500, dependendo da cidade que você atua e o campo no qual você trabalha.

A remuneração na carreira é muito variável e depende de uma diversidade de fatores, como região onde atua, local de trabalho, credenciamento em convênios, empregos em instituições públicas, entre outros. Há também a opção de trabalhar por meio de concursos públicos, contudo o salário é reduzido entre R$2.000 e R$ 4.000 por 20h semanais. 

 

 

PERFIL DO PROFISSIONAL DE DERMATOLOGIA

O Dermatologista é aquele médico que tem bastante curiosidade para fazer uma investigação minuciosa e atenção a pequenos detalhes que são importantes para determinar diagnósticos difíceis. Perfeccionismo também é um ponto forte deste especialista por precisarem realizar procedimentos cirúrgicos delicados. Estas habilidades podem ser aperfeiçoadas ou adquiridas durante um treinamento adequado. 

Aliás, ter sensibilidade para reconhecer transtornos psiquiátricos incipientes (dismorfofobia), contra indicar procedimentos “impostos” pelos pacientes e encaminhar para um tratamento específico requerem habilidades que não são facilmente apreendidas em salas de aula.

 

 

PERFIL DO PACIENTE DE dermatologIA

Os pacientes de Dermatologia geralmente apresentam doenças dermatológicas (acne, micoses superficiais, transtornos da pigmentação, ceratose actínica, carcinoma basocelular ou Hanseníase), com lesões expostas que causam impacto social e na qualidade de vida, levando à alteração de humor e do estado emocional. Por isso, compreendê-los, neste contexto, e colaborar para a sua melhora biopsicossocial diferenciam consideravelmente um bom profissional. 

Outro perfil dos pacientes frequentemente observado nos consultórios são aqueles que não possuem doenças dermatológicas, mas que buscam tratamentos estéticos e uma juventude duradoura. 

 

 

MERCADO DE DermatologIstA

Na última década, a dermatologia tornou-se a especialidade médica que possui alto índice de empregabilidade. Alguns, genuinamente interessados; outros, seduzidos pelo glamour, qualidade de vida e pelas possibilidades financeiras. Por isso o mercado é bastante concorrido. Contudo, ainda não há profissionais suficiente para preencher o número de vagas ofertados.

 

 

RESIDÊNCIA MÉDICA EM DermatologIA

Para ter o registro da especialidade perante o Conselho Federal de Medicina (CFM), são necessários:
. 3 anos de Residência Médica com acesso direto em instituição credenciada pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM/MEC);

Há alguns anos a Dermatologia vem sendo um dos programas de Residência acesso mais competitivo. Existem instituições que oferecem pagamento de mensalidade que chegam até R$3000 durante 36 meses. Hoje, a pouco mais de 300 vagas por ano para formação de Dermatologistas.

 

 

SUBESPECIALIDADES DE DERMATOLOGIA

A subespecialidade da dermatologia é a Hansenologia, sendo necessária formação complementar  de um ano adicional. 
 
Hanseologia (+ 1 ano): Especialização na qual o dermatologista estuda e trata da doença hanseníase e todas as suas complicações. 

 

 

DISTRIBUIÇÃO REGIONAL DOS ESPECIALISTAS

Segundo informações do censo dermatológico, realizado pela SBD, o Brasil tem a densidade de 1 dermatologista para cada 32.000 habitantes. Entretanto a distribuição é bastante irregular no país e entre os estados

Existe uma significativa concentração de dermatologistas nas metrópoles e capitais e uma demanda importante em cidades do interior, principalmente no Norte e Nordeste. Isto faz desses lugares, boas oportunidades de crescimento. Desses, quase 60% atuam na Região Sudeste, o que indica carência de profissionais nas demais regiões brasileiras. 

 

 

 

desafios e FUTURO DA ESPECIALIDADE

Com a expansão da Dermatologia, a especialidade deixa de ser essencialmente clínica e passa a ser médico-cirúrgica. O crescimento da cosmiatria, à luz dos padrões culturais e valorização da juventude, trouxeram inúmeros fatores positivos e, paralelamente, alguns problemas e desafios. 

Os desafios diários residem em uma busca constante pelo aperfeiçoamento e pela atualização sobre as diferentes dermatoses, tratamentos clínico-cirúrgicos e cosmiátricos, mantendo ética uma boa relação médico-paciente para uma prática clínica ideal. Outro desafio é o controle das publicações nas redes sociais sem que a torne em uma “postagens publicitárias” com autopromoção, o que é proibido pelo CFM. 

 

FICHA TÉCNICA

 

SE INTERESSOU?

Se você acha que esse é seu futuro, corre para pesquisar os próximos concursos de Residência Médica! Caso contrário, pode conferir outras especialidades no nosso Guia do R1

 

Outras Carreiras Médicas: 

.  Anestesiologia;
Cardiologia;
Cirurgia Geral;
Clínica Médica;
Ginecologia e Obstetrícia
Pediatria
Medicina da Família e Comunidade
Medicina do Trabalho; e
Ortopedia e Traumatologia.

 

Gostou da área de Medicina da Família e Comunidade? Pensa em seguir outra Carreira Médica? Conta pra gente nos comentários! 

 

comaprtilhar 9 0 0 3775
CONTEÚDO EXCLUSIVO GRATUITO