Infectologia

00/00/0000 - Saiba tudo sobre a Carreira de Infectologia: mercado para a especialidade, salário, perfil do especialista, Residência e muito mais. Confira agora!

Segundo a Demografia Médica no Brasil, a Infectologia é a 24ª especialidade mais procurada entre os médicos, com cerca de 3.743 especialistas (Masculino 42,1% e Feminino 57,9%). Nesta área da ciência médica, é o infectologista o responsável por cuidar das doenças causadas por microrganismos, como bactérias, vírus, protozoários e vermes. 

Esta especialidade, que tem o nome de infectologia há apenas 30 anos, estuda diversos tipos de doenças voltados para prevenção e tratamentos, como aconteceu nos casos de dengue, malária, leishmaniose, tuberculose, e muitas outras. A importância é tanta que existe uma lei que obriga todo hospital a ter um infectologista para controlar as infecções neste ambiente, tornando o mercado de trabalho bastante amplo.

 

 

O QUE FAZ E QUAL O CAMPO DE ATUAÇÃO DE UM INFECTOLOGISTA?

campo de trabalho dos infectologistas é muito amplo, podendo trabalhar em hospitais públicos, particulares e laboratórios, realizando ações voltadas para a prevenção, diagnóstico, tratamento e controle das doenças infecciosas e parasitárias.

No serviço público o médico infectologista tem perspectiva de trabalhar em ambulatórios e enfermarias, atendendo pacientes, e em Comissões de Infecção Hospitalar. Sua formação clínica possibilita que atuem também como generalistas, principalmente em serviços ambulatoriais.

Outro campo de atuação que vem sendo ampliado na Infectologia é o de Imunizações, dada a importância das vacinações no controle das doenças infecciosas. Veja abaixo as diferentes opções de atuação:

 

. Atendimento hospitalar; 

. Atendimento ambulatorial;

. Gestão de saúde;

. Vigilância epidemiológica; e

. Diagnóstico e tratamento de epidemias. 

 

 

SALÁRIO E CARGA HORÁRIA NA INFECTOLOGIA

De acordo com o site vagas.com, o salário inicial de um médico infectologista é de R$ 7.419,00 e pode vir a ganhar até R$ 13.010,00. A média salarial para esta categoria no Brasil é de R$ 8.599,00 para uma jornada de trabalho de 20h semanais. 

Já o salário de Médico Infectologista concursado é de R$ 5.479,75 para uma jornada de 21 horas semanais.

 

 
 

PERFIL DO PROFISSIONAL DE INFECTOLOGIA

Para quem quer seguir a carreira de Infectologia precisa se familiarizar com as ciências médicas, biologia e microbiologia, pois a área exige contato com hospitais e tudo que está relacionado a bactéria.

Em geral, os médicos infectologistas são líderes e referências dentro de suas instituições. Estes profissionais têm que ser versáteis nas técnicas diagnósticas e conhecimento profundo sobre o uso de antivirais, antibióticos, antifúngicos e antiparasitários, visto que esse conhecimento é fundamental pelo aumento da resistência microbiana, para a escolha do melhor tratamento da infecção. 

Alguns médicos infectologistas se aprofundam em temas específicos como Aids, hepatites, infecção relacionada à assistência à saúde (Infecções hospitalares), infecção em transplantados, epidemiologia e diagnóstico laboratorial. 

 

 

PERFIL DO PACIENTE DE INFECTOLOGIA

Os pacientes são desde crianças até os idosos, de ambos os sexos, que normalmente apresentam sintomas como: febre, lesões cutâneas e sepse.  Outros grupos encaminhados aos infectologistas são aqueles infectados pelo vírus imunodeficiência humana (HIV) ou que tenham hepatites virais.

 

 

MERCADO DE TRABALHO DE INFECTOLOGIA

mercado de trabalho de infectologia é bastante amplo nos estados e municípios. O campo de atuação dos infectologistas ficou ainda maior devido a exigência da lei federal 6.431 de 06/01/97, que obriga todos os hospitais brasileiros construírem Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) e um Programa de Controle de Infecções Hospitalares (PCIH), visando a redução máxima da incidência e gravidade das infecções.

 

 

RESIDÊNCIA MÉDICA EM INFECTOLOGIA

A Residência Médica em Infectologia é de acesso direto (não exigem pré-requisitos) e possui 3 anos de duração. Apesar de não haver exigência, é indicado que a residência seja feita em instituições de ensino que possuam pelo menos um programa na área clínica e na área cirúrgica. 

Ao médico residente é assegurada bolsa mensal no valor de R$ 3.330,00, em regime especial de treinamento em serviço de 60 horas semanais. Confira abaixo o número de vagas autorizadas de residência médica de Infectologia: 

R1 R2 R3 R4 R5 R6 TOTAL %1
254 253 279 61 2 - 849 1,5

 

 

SUBESPECIALIDADES DE INFECTOLOGIA

As opções de subespecialidades na infectologia são: Hansenologia, Hepatologia, Infectologia Hospitalar, Infectologia Pediátrica e Medicina Tropical. 

 

 

DISTRIBUIÇÃO REGIONAL DOS INFECTOLOGISTAS

Segundo informações da demografia Médica, a razão de especialistas por 100 mil habitantes é de 1,80.  A distribuição dos infectologistas nas regiões são: Norte (6,3%), Nordeste (16,7%), Sudeste (57,8%), Sul (11,2%) e Centro-Oeste (8,0%).

 

 

DESAFIOS E FUTURO DA ESPECIALIDADE

Há um crescimento de novas técnicas diagnósticas, rápidas e específicas, novos antibióticos e antifúngicos, novas vacinas, anticorpos monoclonais e imunobiológicos cada vez mais eficientes.

No entanto, a prevenção e assistência de doenças como Tuberculose, Aids, Malária, Hanseníase e outras, ainda se constituem em um grande desafio, bem como o controle de algumas pandemias que tem surgido, como o caso do novo COVID-19.

Além disto, os avanços tecnológicos no atendimento hospitalar a pacientes que necessitam de terapia intensiva e a transplantados e imunossuprimidos proporcionam maior vulnerabilidade a determinadas infecções.

 

FICHA TÉCNICA DE INFECTOLOGIA

 

SE INTERESSOU?

Se você acha que esse é seu futuro, corre para pesquisar os próximos concursos de Residência Médica! Caso contrário, pode conferir outras especialidades no nosso Guia do R1

Outras Carreiras Médicas: 

Gostou da área de Infectologia? Pensa em seguir outra Carreira Médica? Conta pra gente nos comentários! 

 

comaprtilhar 18 0 0 2119
CONTEÚDO EXCLUSIVO GRATUITO