Como um livro pode alavancar a carreira de um médico

- Entenda como escrever um livro pode te ajudar a construir uma carreira médica de sucesso!

Seja por ambição pessoal ou profissional, estamos sempre em busca da perfeição. Desenvolvemos novos hábitos, procuramos cursos complementares, e viajamos atrás de novas experiências. Somos movidos e admirados por essa sede que, por fim, nos agrega conhecimento e sabedoria. Por isso, por que não conciliar essa bagagem com um novo desafio para alavancar sua carreira? Escreva e publique seu próprio livro!

Nessa matéria vamos explicar porque e como publicar um livro pode te impulsionar profissionalmente, mesmo sendo da carreira médica. 

MEDICINA E LITERATURA

Não se engane ao pensar que essas duas áreas não interagem. Apesar da diferença de currículo, ambas são conhecimentos milenares que a humanidade não vive sem. A Medicina auxiliando na saúde física, e a Literatura na psicoemocional. Além disso, uma se fortalece na outra: a Medicina com a bibliografia, e a literatura com o conteúdo médico. 

Não podemos esquecer que nem só de ficção vive o mercado editorial. Livros didáticos representam a maior fatia de produção e faturamento dos subsetores no mercado, sem mencionar os biográficos, que são o 7º tema mais lançado. Imagine ainda esse cenário para aqueles estudantes de Medicina que precisam “engolir” 500 páginas por dia para entregar uma pesquisa.

 

TODO LIVRO BIOGRÁFICO É DIDÁTICO

Não existe conhecimento dispensável, tudo que você aprendeu poderia e deveria ser passado adiante. Toda dica, relato, detalhe, curiosidade pode valer ouro para outra pessoa. Não importa o quão bom comunicador um professor seja, somente com a vivência um aluno é capaz de aperfeiçoar a técnica. Para isso que diários biográficos existem: para trazer a perspectiva factual e cotidiana da realidade.

A humanidade progrediu graças ao conhecimento e sua transmissão. Tudo começou com a experiência empírica; o resultado/conhecimento adquirido foi, então, passado adiante por historietas; essas historietas, com o passar das gerações, se tornaram mitos que fundaram as bases filosóficas da sociedade. Enfim, suas crônicas e memórias tem, sim, muito valor. 

Não pense que a máxima de Heródoto diz respeito exclusivamente a grandes fatos históricos. Ela também é importante sobre a microanálise da vida pessoal. Não somos 100% céticos, não levamos dados e teorias em toda tomada de decisão. São as histórias e suas conexões emocionais que contribuem com nosso aprendizado e, consequente, crescimento.

 

LIVROS DE MÉDICOS

Seja biográfico, técnico ou até didático, o livro que junta Literatura e Medicina tem aí diversos gêneros de escrita possíveis. Além deles, as possibilidades de público também são boas: acadêmicos, estudantes, residentes, médicos iniciantes, público leigo, e o que mais você conseguir pensar. 

O mercado editorial para médicos existe e Dráuzio Varella não nos deixa mentir. Seja para leigos ou outros profissionais, a Medicina tem sim espaço para publicar livros de qualidade. Publicações que podem desencadear uma série de oportunidades, como: entrevistas, palestras, reconhecimento profissional, e divulgação, que traz novos pacientes. Embora a publicidade possa não ser a finalidade, não podemos negar que é uma consequência bem conveniente. 

INSPIRAÇÃO ATRAVÉS DO EXEMPLO

Um bom caso a se destacar é a história de Cassio Engel, fundador do MEDGRUPO. Recentemente, ele lançou O Brio e As Forqueaduras Capitais, que conta a sua trajetória desde o vestibular para cursar Medicina até à expansão dos empreendimentos atuais. A história de Cassio e da maior empresa de ensino Médico do mundo é uma leitura quase que obrigatória para os futuros e atuais empreendedores do ramo.

Assim como toda boa história, os obstáculos da trajetória do MEDGRUPO servem de inspiração e aprendizado para todos os tipos de leitores. Talvez ainda mais para os médicos e estudantes de Medicina. Porém, isso tudo vale para ressaltar o poder dos livros. Mais do que legados de uma memória, as sabedorias registradas em texto são preciosidades didáticas pelas quais a humanidade vive.

 

UM DIA FRIO…

“um bom lugar pra ler um livro”, ou fazer um simulado, ou ver um bom filme, ou estudar um pouco. Cada um sabe o que é melhor para si, mas se quiser algo para ler, que tal conferir essas matérias do Soul Medicina?

E você, já pensou em escrever um livro? Tem o hábito de ler? Conte pra gente!

 

comaprtilhar 7 0 0 332
CONTEÚDO EXCLUSIVO GRATUITO