Medicina como segunda graduação vale a pena?

14/02/2019 - Trocar de carreira, fazer vestibular de novo e cursar medicina como segunda graduação, sempre gera a dúvida: Será que vale a pena? Confira essas histórias!

Quando se pensa trocar de carreira e cursar uma segunda graduação, muitas reflexões e obstáculos podem surgir. E não é por menos, afinal, voltar a ser aluno de cursinho e fazer o vestibular de novo pode deixar qualquer um com a dúvida: Será que vale a pena?”.

Separamos alguns depoimentos de pessoas que deixaram a Bioquímica e Biomedicina, Odontologia, Enfermagem, e até Engenharia, enxergando na Medicina uma oportunidade de realizar seus sonhos, crescendo e acumulando uma bagagem de vida ainda mais especial. Confira!

 

A DENTISTA QUE FAZ MEDICINA - RENATA BITTAR

“Logo que me formei, tive vontade de fazer Medicina”

Renata é estudante da UNIT-AL. Ela escolheu escolheu a Odontologia quando era muito jovem sob influência do seu pai, e conta que gosta do curso, mas ama a Medicina. Muitas vezes a paixão pela segunda graduação surge de maneiras inesperadas, como foi o caso da Renata que, na época, era estagiária de odontologia:

“Eu lidava bastante com médicos. Então eu estava de um lado na odontologia mas eu via do outro lado o pessoal na Medicina e eu me apaixonei. Foi ali que eu tive a certeza de que eu iria me formar e fazer Medicina”.

 

MÃE E BIOQUÍMICA CURSANDO MEDICINA - GABRIELA MALISKA

“Você entra na faculdade com outra cabeça completamente diferente”

Gabriela é estudante da UNISUL e conta que, enquanto trabalhava fazendo exames, queria estar do outro lado: “Quando eu conversava com o oncologista, queria estar no lugar dele.”. De acordo com ela, os seus cinco anos de bioquímica serviram como uma espécie de preparação para ingressar na graduação de Medicina com uma mentalidade diferente:

“Eu não me arrependo nem um pouquinho de não ter feito Medicina antes, porque eu acho que esses cinco anos de bioquímica me fizeram amadurecer mesmo. Hoje em dia eu já sei, no meu quinto ano, o que eu quero fazer de residência”.

 

ENGENHEIRO no curso de MEDICINA da UNICAMP - LUCAS SCHUST

“O que eu mais gostava de fazer era trabalhar com gente”

Lucas é estudante da UNICAMP e largou a engenharia no 4º ano após um estágio fora do país. “Eu estava totalmente infeliz no meu curso.”.

No início, a idéia de fazer o vestibular de novo assustou, mas para Lucas, seu curso anterior foi o que mais contribuiu para que ele conseguisse uma aprovação onde desejava.

“Qualquer pessoa consegue se encontrar na Medicina, porque tem tantas especialidades diferentes, que você se encontra [...] voltei pro cursinho, me preparei durante aquele ano, e acredito que por causa da maturidade e experiência que eu já tinha na engenharia eu consegui a minha aprovação naquele mesmo ano”.

 

BIOMÉDICA E MÃE DE GÊMEOS CURSANDO MEDICINA - LISIANE BALBINOT

“Eu já tinha uma formação, e ela não era exatamente o que eu queria”

Lisiane é mestre em Biomedicina. Logo que passou no vestibular da PUC-RS, faculdade que estuda, ficou grávida de gêmeas já no primeiro semestre e não desistiu do sonho da Medicina. Ela reforça que o importante é continuar persistindo até achar o curso ideal:

“Ao longo dessa primeira faculdade eu fui percebendo que ela não era exatamente o que eu queria [...] me inscrevi em um cursinho pré-vestibular e comecei a estudar para fazer Medicina”.

 

DICAS PARA CURSAR MEDICINA COMO SEGUNDA FACULDADE

. Pesquise sobre as faculdades: conheça as opções de vestibular em cada faculdade, quais as metodologias de ensino, e se for o caso de estudar em outra cidade, qual é a rotina e dicas sobre onde morar. Explore tudo isso na Websérie Faculdades de Medicina.

. Desenvolva seus estudos: depois de algum tempo sem ver a matéria dos vestibulares, é normal estar fora de forma. Talvez não seja necessário focar em uma faculdade ou processo seletivo específico. Um dos principais métodos de entrada nas faculdades públicas é o SISU. Saiba como usar sua nota do ENEM no SISU e veja as menores notas de corte entre as faculdades públicas do Brasil.

. Considere faculdades particulares: Muitas faculdades particulares também aceitam a nota do ENEM como forma de ingresso, e outro bom caminho é focar em um vestibular específico. Veja o Mapa das Faculdades de Medicina do Brasil e encontre uma próxima a você.

. Mais perto do que você imagina: às vezes seu amor está do seu lado e só você não vê. Sair do país é um sonho impossível? Conheça pessoas que saíram de outra área da saúde e foram cursar Medicina no exterior.

 

E aí, curtiu conhecer a história dos nossos Med Alunos? Trocar de curso não precisa ser um bicho de sete cabeças. Fique ligado nas dicas e não desista do sonho da Medicina.

Compartilhe e ajude um amigo que talvez esteja tendo a mesma dúvida.

 

comaprtilhar 7 0 0 4081
CONTEÚDO EXCLUSIVO GRATUITO